sexta-feira, 21 de abril de 2017

Quero equilibrar meus desequilíbrios



Minha melancolia e intensidade são fogo alto que queimam, a mim e a quem sufoco... Tenho de mudar isso urgente... A solidão tb me sufoca. E afastar quem gosto me dói e fecha a glote explodindo o soro de minh´alma através de minhas lágrimas... Suor e lágrimas se misturam e quando volatilizam me fazem sentir a dor do ressecamento de minha vida... Se não envelheço por fora, sofro por dentro. A corrosão de minha sensível essência unida às minhas explosões e ebulições me causam a morte em vida precoce. Preciso conter tudo isso e sentir de forma mais equilibrada, senão a qualquer momento eu me subtraio no isolamento e evaporo e formo um éter de mim mesma das alucinações que me vêem em mente e não existo mais pra não ser peso a mais ninguém. Duras palavras, mas meu ser diz pra minha consciência isso... Segundo a Viviane Mosé, isso é crescimento. Isso é o encontro de nós conosco mesmos e precisamos viver isso sem nos anestesiar pra que possamos crescer...



sábado, 8 de abril de 2017

Às vezes me sinto impotente… Problemas no ensino!


É tão curioso como a história vai modificando de acordo com os tempos... Como as pessoas distorcem, às vezes com a melhor das intenções, às vezes com intenções não tão boas as coisas... Por exemplo: o ensino muitas vezes é dificultado pela linguagem que cada disciplina assume perante os alunos educandos. Temos nossos dialetos, nossas imagens que reduzimos para que eles compreendam, os livros mal feitos por imposições mercantis e editoriais, para serem adequados a editais e tudo mais. Tantas coisas são tão perniciosas e nos bloqueiam o canal que deveria ser tão fértil e mais pensado, mais debatido que é o ensino? Educar como se nem ensinar conseguimos? O maior dos obstáculos não são as ferramentas, dinheiro, nada disso, e sim o da LINGUAGEM!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Orgulho dos projetos do meu avô...


Meu avô foi um dos pioneiros com um projeto nas décadas de 70-80 de colônias agrícolas prisionais, com base em projetos ingleses, na CMRJ.
Vovô achava que criando oficinas profissionalizantes e dando trabalhos para a população carcerária, eles produziriam o próprio alimento.
Além de produzirem seus alimentos, poderiam vender o excedente e usar para a melhoria de sua qualidade de vida.
Ele também pensava em oficinas para que os presos pudessem fazer do ambiente deles melhor, mais bonito. Lembrei em Nise disso.
São os que combatem o sistema que Foucault descreve de encarceramento, tanto nos presídios, escolas qto nos manicômios. Enjaular pessoas sem qualquer produção e estímulo para sua formação é fazer com que essas pessoas enlouqueçam e só pensem em coisas ruins.
Vovô sempre me deu orgulhos, e depois de falecido, eu li seu projeto ainda no manuscrito, com sua letra linda e senti algo inexplicável.
 "Restaurante nos EUA transforma ex-presidiários em profissionais da cozinha": http://bit.ly/2joxlX1 #DoBem

Dias de reflexão e crescimento.

Pra mim a ciência e a minha vida estão se entrelaçando...
Não temo as mudanças. Se forem para o melhor. Se forem para o bem. Que venham todas!
Ler Bachelard pra mim foi muito recompensador, pois ele fala que na ciência, o erro tem um valor imenso. O "não", a negação causa a psicologização do processo dialético de construção do conhecimento.
Ser uma pessoa em evolução não é ruim. Errar muito menos. Isso cientificamente é produtivíssimo. Geralmente escamoteamos nossos erros, defeitos e ñ nos permitimos fazer o processo dialético do conhecimento, da evolução do nosso espírito.
Precisamos do processo de análise dos nossos próprios erros e a partir dessas reflexões buscar as modificações, saindo do realismo ingênuo... Até o racionalismo discursivo.
Assim era feita a teoria da negação de Bachelard, que se inspirava muito nas teorias psicanalíticas de Freud. Bachelard foi um encontro muito interessante, depois com a Letícia Parente, e esse processo de conhecimento está me modificando demais.
É bom me sentir imperfeita, negar para evoluir e construir um espírito mais evoluído e buscar melhorias e racionalizar meus processos.
A cura interior é algo que advém de processos de conflitos internos entre o eu anterior e o eu que se quer lá no fundo conquistar ser.