domingo, 29 de março de 2009

Outra postagem de comentário no blog sobre nós: Professores

Um pai ou mãe veio citando Educação de cursinho pra complementar da Escola Pública e eu escrevi:

Realmente, educar em cursinho e explicadoras baratas - eu dou aula particular e sei como somos tratados quando vamos a casa de alunos e pais - somos meros empregados, eu que me imponho dizendo que não sou explicadora e sim professora, e vou ajudar no projeto de educação, e realmente tem muita gente picareta que não é professor e se vale desse título pra expoliar vcs, os pais desesperados por uma nota ou reprodução no vestibular.
Mas olha, se vc acha que Educar é só reproduzir algum resultado eficiente em provas, concursos, vestibulares, tá complicado e meio esquisofrênico o seu comentário, nobre mamãe ou papai.
Se vc acha que é assim que melhorará o nível educacional de seu filho, tá enganadíssimo(a).
Concordo que existam professores e professores, como alunos e alunos, e digo, realmente há colegas que até me irritam, que chegam a sala dos professores tal como nessa comunidade citada e ficam apontando e ridicularizando os alunos, além de em COC (Conselhos de Classe) discutirem questões relevantes ficam apontando casos individuais ou fazendo um vomitório de queixas acerca dos comportamentos e problemas, geralmente ligados ao quesito disciplina de seus alunos, quando muitas vezes as dificuldades são deles próprios de comunicação ou mesmo de se chagarem ao seu alunado.
Isso é sabido, inclusive é sabido que muitos profissionais de algumas áreas afins se aperfeiçoam rapidamente em cursos relâmpago e instituições duvidosas para atuar e concursarem em esferas tais como Estado, Município e até mesmo em escolas renomadas particulares pra poderem se adequar e inserir em algum Mercado, pois o que realmente eram os metiês deles não se inseriram pela concorrência imensa e a pequena reserva de mercado.
Tudo isso é problemática conhecida, sabida, discutida em fóruns e congressos, nos bancos das melhores e maiores instituições de ensino superior na área e cadeiras pedagógicas, mas muitas vezes o próprio licenciando não tem paciência de se debruçar, discutir, debater de forma satisfatória.
Tudo isso é sabido, mas a questão também é se vc já avaliou se um professor que ganha a miséria que ganha com todos os problemas e pressões e mais várias escolas nas costas pode vir a exercer um trabalho de excelência e quando muitas vezes os alunos vem, como eu já disse, mal educadíssimo de casa, sem toda e qualquer parceria dos pais e família?
Existe algo que definimos e denominamos como "Background familiar", quanto maior o nível cultural, social, financeiro e acesso às mídias da família melhor é o processo educativo do aluno, mas isso tem sido uma discussão efetiva na Universidade, pq até os alunos ditos de "bom nível" apresentam comportamentos cada dia mais assustadores em sala de aula, em escolas de classe média pra cima, da esfera particular.
Pergunto, como querem que nós os professores, SOZINHOS, consigamos nos valer de todos os aspectos da Educação de seu filho, hein?
Se, como vc mesmo (a) diz vem a ser um processo AMPLO E COMPLEXO, hein?
Se vc acha que o professor é mal preparado na escola pública, onde são concursados, busque uma escola particular, verá que não será lá que seus problemas se resolverão também, enquanto vc não se olhar e repensar até onde vai o seu papel e sua parte nesse processo e se aliar aos professores e escola do seu filho ou filhos...
Um abraço

Cristiana Passinato


http://gloriafperez.blogspot.com/2009/02/calma-gente.html