quarta-feira, 2 de setembro de 2009

A arte de ser vencedor

Queridos,
Há algum tempo não escrevo algum texto, não é?
Pois bem, resolvi hoje falar de vitórias, pois das perdas tenho tecido muitos comentários a cada 1 consecutiva que tenho conquistado.
Pois bem, não sei ainda, mas para mim, já é uma vitória estar entre os finalistas de 1 prêmio que nunca imaginei chegar nem perto de ser tão votada como parece que fui, com o meu projeto de Educação em Química à distância em formato de blog.
Estamos entres os finalistas do prêmio e no meio de nossas comemorações, pois via Twitter, nós os finalistas nos comunicamos e muitos dos quais nos conhecemos e vibramos muito.
Mas nem tudo são flores, alguns elementos não se dando por satisfeitos durante a campanha terem azucrinado, no momento de felicidade tiveram que vir com seus venenos escorrendo e suas insatisfações.
Eu realmente, acredito que o andamento desse prêmio é muito sério, pois os blogs que estão no meio dos finalistas são muito bons.
Tanto os de juri popular quanto os de juri acadêmico.
Mas não é desse fato que quero discorrer e discutir, é sobre a arte de VENCER.
Porque ao mesmo tempo que temos que saber perder, também há de se aprender a vencer, pois sempre dentre os contemplados pela felicidade da vitória haverá aquele que não pôde por algum motivo estar também, e é realemente desagradável quando se constata que alguém de valor não pôde estar conosco.
Aconteceu com 1 amiga, mas ela é tão nobre que falou que estava feliz por mim, achei no mínimo generoso, e queria deixar de exemplo pros outros que conseguiram só enxergar aos defeitos alheios e por não estar bem na fita, foram jogando pedra e apelando pra julgar "marmelada".
A esses, os vencedores devem conceder a compaixão, a solidariedade e integrar esse ser ao quadro de felicidade e união que se faz quando muitos estão também unidos e felizes em prol de uma vitória coletiva.
Pra mim, o maior vencedor é aquele que sabe dar a mão aquele que não venceu por alguma circunstância e diz: você é capaz, levanta a cabeça e dá a volta por cima e da próxima ganhe pra mostrar que tem valor. Estimular ao outro a não desistir e readiquirir autoestima e poder lutar pela vitória na próxima oportunidade e dar a mão para não se atolar na falta de confiança.
Por isso, confie no que é maior: VOCÊ E DEUS!