segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Olhem para mim como sou

Quero ser livre para ser eu mesma e não ser julgada e nem milimetricamente analisada para ser aceita e amada. Quero ser amada com meus defeitos.
Não cabe a mim, de forma nenhuma, lançar julgamentos, nem determinar o que o outro deve ou não ser ou sentir, se elejo como amor, que ame como é.