domingo, 30 de maio de 2010

Amor, amizade, observação e distância (Virtual x Real)

O filme Paranóia é ótimo, fala de 1 adolescente q foi preso e esteve em prisão domiciliar ao bater em 1 prof...
mas ao ficar preso descobriu um vizinho assassino, sua mãe e todos os outros não acreditam nele em 1ª instância #suspense
Mas a sucessão de acontecimentos levaram a acontecer quase o pior com a sua mãe. No meio disso, conseguiu ficar com a namorada
Q era 1 das vizinhas q ele queria namorar e ficava a observando c/ seu equipamento ultra nerd, rsrs, mto legal, a parte do românce foi ótima
Sobretudo pq mostrava o poder de observação do garoto, que se apaixonou pela menina por seus gestos, costumes e atos, ele a conheceu ali
Achei interessante nesse filme esse ponto, mostrar como se deve olhar mais o outro para conhecer antes de se aventurar ao amor
No caso, ele sabia de manias, de costumes, de leituras, de cacoetes, e ela ao mesmo tempo q se sentiu invadida, sentiu-se envaidecida
É curioso o misto de ira por ser invadida e admiração pelo poder de observação que ocorre quando nos percebemos observados...
O perigo do jogo observador e observado pode ser em o observado perceber-se observado pelo observador e forjar o q não é, máscaras não vale
O barato é só se deixar observar e ser o que se é, para que os lados se troquem, e olhem-se de longe até se conhecer e assim amar de fato
Ver-se observado e tb observando e analisar p/ entrelinhas, pelos gestos, palavras, fatos é mto bom, o mal é o vício e o medo da proximidade
Nada há demais em observar 1 ao outro, conhecer-se devagar e de longe, mas nada substituí a presença, o abraço, o afago...
Ocorre muito isso nas relações virtuais, o que não há nada demais, porém é sadio que a relação presencial possa ser estabelecida tb
É muito complexo e doloroso só ficar na imaginação, no lúdico, na falta da convivência, o monólogo e não diálogo, pode ser ilusão
Conhecer alguém por 1 imagem pode levar a distorções se a outra pessoa não é real, se fantasia de outra pra conquistar naquele momento
Portanto, não é doentio e nem mal conhecer alguém virtualmente, mas faça de td pra manter 1 contato real tb, com abraço, as mãos se juntando
O calor afagando a sua saudade, pois tudo isso, só se é vivido quando se está perto... De longe pode até ser que se sinta, mas de verdade
Só quando estamos perto, só quando estamos diante daquela pessoa, olhando no olho, sentindo sua respiração e expressão
O virtual ainda não substituiu o real, e muito menos a observação e uma espécie de monólogo fazem realcionamentos serem bem sucedidos

Cristiana Passinato