sábado, 1 de maio de 2010

Do twitter pro blog: Tempo da delicadeza



Acordar.
O amanhecer é um presente 
que merece ser comemorado.
A luz que banha seus olhos
traz a novidade aguardada.
É mais um dia
e você está vivo.

Agradeça.

(Gabriel Chalita - Gentileza)





"Gentileza gera gentileza" - Profeta Gentileza



Quem sente confiança no amor do outro, não sente inseguranças, infelizmente nem sempre as pessoas que se amam assumem.
Ou ficam os joguetes de quem é melhor que quem... Quem catuca mais, e ficam todos catucados e machucados.
Não estou vivendo isso, mas penso nisso, o que é mais importante: ser melhor que o outro ou viver o amor sem barreiras, potencializado?


"celiaac A única coisa que nos une enquanto humanidade é a certeza que temos da imperfeição de cada um..."

Estamos em construção, não temos que sentir a arrogância perante o outro de dizer quem tem a razão ou não, erros ocorrem... o amor supera
Olhar para o outro e perceber que o olhar é o mesmo que o seu, e olhar para o outro e se sentir olhado, é delicioso, quero ver amar...
Quando o olhar vez por outro é diferente, e as opiniões divergem! Não adianta ter vaídade, há de se ter complacência e saber ouvir.

É o tal "tempo da delicadeza" que o @Gabriel_Chalita tanto fala no Cartas 2 e tem trabalhado por aqui, no rádio e TV, suas palestras, etc...

Ter paciência olhar o interior do outro, ver nossas incompletudes e vislumbrar melhoras, ouvir o outro + q falar, td é "tempo da delicadeza"
Delicadeza já é uma virtude tão interessante por si só, se pararmos para pensar nela, o que é delicadeza? Quais os gestos que a exercem?
Pense nesse "tempo da delicadeza". O que seria o tempo em que se exercem esses gestos de delicadeza?

"A bondade é a delicadeza das almas grosseiras. -- Fernando Pessoa"

"DELICADEZA - s.f. Qualidade do que é delicado. Fineza, gentileza, amabilidade. Debilidade, fraqueza, fragilidade."

Também reflete-se muito sobre tempo e espaço, que o tempo não temos controle e o espaço, sim
Não teríamos, então o controle desse "tempo de delicadeza" e por isso ele é tão tênue que não o percebemos mtas vezes?
O que fazer, como exercício, para exercer essa sensibilidade maior desse tempo, sermos tb gentis, delicados, amáveis, etc?
Nesse caso, ser gentil, seria ouvir, silenciar para dar espaço ao outro, à opinião e sentimento alheio
Mas calar mtas vezes não se faz ser a omissão? Calar para não ferir e não modificar 1 contexto é o certo?
E quando vemos que há um equívoco, ou incoerência? Por mais que se respeite esse tempo, o amor também revela através do outro verdades
Daí lembro do conceito de "verdades absolutas"... Pois bem, se o outro não tem humildade de mudar essas verdades absolutas, não ouve
Ou seja, estabelece determinados ptos de vista como hermeticamente verdadeiros e não move um cm da sua razão pelo outro

*Referência bibliográfica:

Isso tudo é muito complexo e eu comecei a repensar lendo: "Cartas entre amigos: sobre ganhar e perder" do @pefabiodemelo e @Gabriel_Chalita



Gentileza
Marisa Monte
Apagaram tudo
Pintaram tudo de cinza
A palavra no muro
Ficou coberta de tinta
Apagaram tudo
Pintaram tudo de cinza
Só ficou no muro
Tristeza e tinta fresca
Nós que passamos apressados
Pelas ruas da cidade
Merecemos ler as letras
E as palavras de Gentileza
Por isso eu pergunto
À você no mundo
Se é mais inteligente
O livro ou a sabedoria
O mundo é uma escola
A vida é o circo
Amor palavra que liberta
Já dizia o Profeta