terça-feira, 18 de maio de 2010

Pensando sobre o texto do blog oficial do @pefabiodemelo

http://fabiodemelo.com.br/novo/blog/index.php?cd_fotolog=40

como não tenho como comentar no blog e seu e-mail do direção é mto sobrecarregado, aqui o farei
gostei mto d suas ponderações e concordo com tudo q foi dito e realmente incobrir pode ser o medo de verem o q nós tb erramos
nesses tempos d pecados públicos, confissões sobre erros recorrentes ou não exercidos são necessárias, mas qual a validade?
como bem dito em seu texto, mtas vezes as confissões e defesas não são reais e ao invés de crescermos, nos enclausuramos
acabamos por nos enclausurar na redoma do virtual, digo isso até por e pra mim, que vivo mto a virtualidadetenho experimentado por anos os benefícios e malefícios desse ambiente, e digo: o potencial é mto maior pro bem
o q acontece é q como sempre a imprensa ou mídia quer usar do virtual para massificar o que faz de podre já no impresso e TV
a nós só cabe a escolha de não permitir enquanto ainda democrático e livre esse espaço for, que ele seja contaminado
ou cabe a nós a escolha do que ver, ler, acreditar, ou seguir por esse meio de comunicação, inrteração, aprendizado, etc
aqui temos uma aproximação interpessoal, afetividade jorra nesse Twitter, por exemplo e isso permite q td seja diferente
onde o elemento da amorosidade está, a possibilidade da intervenção do elemento humano a essas correntes é muito maior
espero q dentro dessa perspectiva possamos discernir e sempre triar o melhor caminho... Boa noite e obrigada pela partilha.

Cristiana Passinato