terça-feira, 15 de junho de 2010

Valor do amigo de verdade

Posso ser nada, ninguém, ñ ter posses, ñ ser famosa, ñ ser importante, mas sou alguém que olho nos olhos e me preocupo com quem me dá a mão
Sabe, eu já tive tudo na vida, já tive mesmo, e qdo a gente tá na merda, na vala ng olha pra gente, só olha qdo a gente tá por cima
Pq é mto mais fácil olhar pra vc qdo vc tá bem na fita, e se aproximar qdo vc tem carro, motorista, mora na frente da praia, e bem
Qdo vc não tá doente, qdo vc não tá com problema, qdo vc tá bem tratada, qdo vc tá numa boa...
Daí, pinta amigo até de reserva... Faz fila... Mas tem 1 problema, cai de padrão de vida pra vc ver se vc sequer tem vida social?
Ng te chama pra mais porra nenhuma, vc vira 1 estorvo, pq vc tá morando longe, em lugar de pobre, feio e de nível baixo e ainda sem dinheiro
Pior ainda dá trabalho p arrumar, dá trabalho p ir e voltar, é o estorvo que sempre quer carona, sendo que deu mta pra todo mundo qdo tinha
Daí vc se entrega a estudos, livros, trabalho e se isola do mundo, não lembram sequer de sua existência anos
É qdo te vêem, olham pra vc com olhar de pena, como quem dizem: "coitada, como tá acabada e ainda não se estabilizou"
São os amigos p conveniência, aqueles que só te querem do lado pra sorrir e sorrindo, não querem seu problema, já logo te criticam p dividir
Os amigos de verdade, pode ter a distância que for, o tempo que for, por menos tempo que conheça, mas se ele se coloca no seu lugar...
Se ele sente suas dores e não fica julgando que é tipo, que é charme, é pq por mais que vc faça o tal charme, esse amigo tá ali sofrendo
Sofrendo a dor que vc quer dividir... Mesmo que esconda, o amigo, o analítico percebe e oferece a mão, isso se chama sensibilidade
As pessoas, mesmo as fortes, que tem mta gente em volta, geralmente não tem mtos amigos assim, têm mais por conveniência
E, às vezes, a eles sejam difícil analisar quem realmente é quem, quem realmente os quer bem, pois é tanto interesseiro à volta?
Qdo a gente começa a sentir 1 amor amigo de verdade, ferre-se o que ele seja, o que ele tenha, o que ele tá longe, o quanto é difícil ver
Se a gente vê mal, a gente fica mal, se a gente vê sorrindo a gente fica feliz... O valor da amizade tá nisso, no compartilhamento
No acolhimento na hora d dor, colo e afago de um conforto de um ouvido ou simplesmente 1 palavra de afeto, por mais que a pessoa seja forte


Cristiana Passinato

Poema do amigo aprendiz

Quero ser o teu amigo. Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe e nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder.
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,
Da maneira mais discreta que eu souber.
Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.
Sem forçar tua vontade.
Sem falar, quando for hora de calar.
E sem calar, quando for hora de falar.
Nem ausente, nem presente por demais.
Simplesmente, calmamente, ser-te paz.
É bonito ser amigo, mas confesso é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência.
Vou encher este teu rosto de lembranças,
Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias...

Pe. Zezinho SCJ

http://blog.cancaonova.com/america/category/papo-aberto/

direcionem-se ao dia 04/12/2009 e vejam um poema do Pe Zezinho lido pelo Gabriel Chalita (tô chorando com essa pequena lembrança, pq hj no programa dele, ele releu esse poema, e por acaso, ele depois tocou no dia 04 tocou uma das músicas que mais marcaram minha infância em uma escola que fui interna no Rio de Janeiro, o Santa Marcelina, e depois citou 1 coisa que disse, no dia seguinte, fui ao Hosana Brasil, na Canção Nova e em sua pregação lindíssima, ele falou coisas que respondiam aos meus questionamentos de alguma forma, justamente depois dessa canção que ele cantou, ele disse que a lógica de Jesus, ou seja, amar como Jesus amou, era um dom lindo, o dom da compaixão... Tô chorando emocionada ao lembrar disso hj...)