quarta-feira, 26 de outubro de 2011


Não consigo ser escrava do meu corpo, só da minha alma que é livre. 
O que faz amor contigo é esse pássaro selvagem escravo da própria liberdade que se liberta das algemas e limites corporais. 
Não somos carne que aproxima dois corpos e sim almas que se interpenetram permanecendo uma unidade só, completa e expandida, por sua hibridação dos sonhos e ideais unidos por nossas mãos que apesar de dadas não nos aprisionam e sim nos libertam para voar bem alto e lindo. 


Cristiana Passinato