sexta-feira, 9 de março de 2012

Amizade é como uma flor...

Acordei hoje, pensando muito... 


Pensando na importância que assumimos uns para os outros na vida de cada um de nós.
Quando temos amigos precisamos deles, de alguma maneira, não somos totalmente independentes e sozinhos no mundo.
Todos precisamos de alguém, em algum momento na vida, não existe quem seja tão importante e auto-suficiente que nada precise de ninguém.
Eu preciso muito de muita gente que escolhi pra amar, e quero ser amada, e gostaria que quando amada, ser demonstrado pra sentir isso abertamente. Sem medos... Sem culpas...
Só nos sentimos felizes quando amados dessa forma aberta, quando queridos e retribuídos de forma recíproca.
Se fazemos algo para alguém, pode ser que não queiramos cobrar nada dessa pessoa, mas o reconhecimento é sempre bacana e recompensador.
O carinho gratuito e mútuo vindo do resultado positivo do que é movido é tão gostoso e estimulante que as partes crescem juntas, é natural
O que não entendo é quem sente que é amado, ama e não gosta de mostrar isso. Pois acha que vai ser fragilizado, vai entregar o "ponto fraco".
Enquanto isso, todos pensam que não há carinho e quando menos se imagina o carinho é mais forte do que se imaginou. Complexo, mas muito comum.
Pessoas que têm dificuldade de demonstrar os seus reais sentimentos vivem conflitadas e com medo de amarem de verdade para não sofrerem.
Enquanto isso a outra parte sofre com a falta de retorno e certeza e todas as falhas que podem surgir vêem da insegurança e medo de perder.
Para que se esconder e se auto-proteger tanto em uma redoma de relações fúteis e frágeis podendo se estabelecer uma amizade profunda e real?
Pelo simples fato do medo. Medo de amar... Pessoas que se vêem amando do nada uma pessoa e querem correr de medo por ter medo de sofrer.
Melhor seria viver o amor verdadeiro, seja amigo, seja amante, seja qual espécie for desse amor e ser feliz, fazer feliz, sim...
Porque somos responsáveis por quem cativamos, por quem conquistamos a amizade, o amor, sim, pois é natural que sintamos alegria perto.
É muito ruim sentir saudade de alguém e quando esse alguém aparece em um lugar, a todos cumprimentar, falar, se alegrar e você, logo você que o tanto esperava, ser esquecido
Logo aquele alguém importante para você e que faz a diferença quando olha naquele dia, de repente cruza com você, você fala e essa pessoa vira a cara...
Faz que não vê, faz que não lembra, por quê? Orgulho, mágoa, medo? Pra quê dissolver amizades bonitas em pequenas mágoas?
Mais fácil perdoar, esquecer, passar por cima e olhar as zilhões de outras qualidades além daquele defeito incômodo e dialogar pra melhorar.
O diálogo.
Qdo esse falta de forma aberta, esse sim, é um elemento que pode ajudar duas pessoas a serem mais felizes em qualquer tipo de relacionamento.
Então, amigos, peçamos a Deus, que nossas relações de amizade, nossos amores verdadeiros, nossos laços sejam reais e abertos ao diálogo.
Defeitos, todos possuímos. Erros, todos cometemos...
A diferença está na nossa capacidade de superar e crescer juntos e sermos dois em um só corpo. Como Aristóteles já dizia...
É muito fácil desistir de alguém nos seus defeitos, quero ver amar com toda imperfeição que se demonstra... Isso sim, é ser amigo, amor.
Jesus nos ensina o Amor que supera esses sentimentos pequenos, e Ele é o maior exemplo que podemos seguir. Aprendemos mto com Ele.
Fiquem com Deus.

Cristiana Passinato