sábado, 31 de março de 2012

Quando um furacão passa por você, é melhor desabafar...

Gente que escreve o currículo lattes todo na bio quer se autoafirmar ou o quê? Mas quando vai blogar 1 texto escrito por ela... Infantil...
Tantos diplomas e nenhum conteúdo...
Deus me ajude a usar da pouca formação que tenho pra escrever melhor e disseminar o que penso de forma original e madura.
Prefiro me "formar" de forma concisa do que fazer cursos e cursos e continuar rodando no mesmíssimo círculo vicioso.
Só uma reflexão que resolvi dividir sobre o que vi num twitter por aí. A pessoa se diz tanta coisa, mas quando lemos 1 texto nada nos passa.
De que vale o mérito se não se consegue ser de fato nada? Precisa-se de muito mais do que só imitar autores que se dão bem por aí.
O pouco que eu conheço, leio, assisto palestras, fiz cursos e os meus diplomas, me deram o suficiente pra extrair o muito que tento repassar
Lógico que quero me especializar, fazer mestrado, doutorado, crescer, mas um curso que eu saiba que foi um curso que me fez crescer.
Eu não quero ter só o papel dizendo que eu sou doutora isso, doutora aquilo e nada contribuir na minha área pra nada ou não ter crescido.
Pra ficar como estou, melhor não fazer nada e não pagar o mico de dizer zilhões de títulos e falarem: "Mas é só isso que ela sabe?"
Graças a Deus, eu tenho um olhar para o horizonte e não me detenho a nada que me enclausure na minha ignorância, eu pesquiso, critico, leio
Ler não é só literalizar o que está ali escrito, mas ler nas entrelinhas, analisar tudo, extrair o que me serve e usar para minha vida.
Nos erros melhorar e ter novas experiências e com isso gerar conteúdos mais maduros pra mais a frente outros tb com isso crescerem...
Essa é a chave da coisa toda, a vontade de crescer e semear novos ensinamentos e mais aprendizado no outro com as minhas experiências.
Ficar repetindo o que se diz de bonitinho, não se cresce e evoluí e nem gera grandes questionamentos eu outros, só se cristalizam conceitos.
Odeio gente que se reveste de palavras de outrem e se diz saber algo só repetindo sem reflexão pq é elegante, mas na prática, nada evoluí.
Ficam repetindo citações belas e q podem servir de indiretas e provocações e depois qdo respondidas fazem-se de vítima e atacam pelas costas.
Pessoas que têm tantos diplomas, dizem-se educadoras, e fazem tais coisas, não merecem meu respeito nem sequer minha proximidade, nada ganho.
Gosto de gente que analisa, que critica, que debate e que de mãos dadas cresce.
Gosto de gente que respeita opiniões e adversidades, que olha pro outro com olhar mesmo de bondade, sem se sentir superior em nenhum momento.
Gosto de gente que mostra a alma pelo cheiro que exala, bom, aquela alma cheirosa que só exala perfumes raros e bons.
Não precisa rebuscar, é preciso simplicidade para ser profundo e verdade para o olhar verdadeiro convencer.
Disso que precisamos: olhar pessoas de frente e sentirmos que o discurso é real e o olhar é franco. O resto fluí.
Passei 1 semana dolorida e estou ainda muito doída, até fisicamente, caiu o teto LITERALMENTE sobre mim, por isso quis falar.
Vai que eu morro amanhã entalada com meus ódios e amores, que precisam ser revelados por palavras, atitudes e gestos...
É preciso ser leal consigo mesmo e expandir sua alma e nessa expansão transbordar pelo olhar raios de VERDADE. Aí sim, todos acreditarão.
Era isso...