domingo, 15 de abril de 2012

Ser doce na adversidade...

Como é fácil ser doce quando está tudo indo bem, não é?
Quero ver a pessoa vencer o desafio de manter a docilidade quando a adversidade vem.
Muito fácil ser gentil quando nós somos agradados e acarinhados, mas quando nos chegam com injustiças e imputando qualidades e ações que não cometemos, como faz?
O jeito é não se contaminar e tentar contagiar a quem estiver sendo injusto com nosso amor, nossa compreensão, até porque todo mundo tem direito de errar.
Se alguém o julga algo que você sabe que não é? Paciência. Reze, e espere o tempo de Deus para que você mostre com seus gestos, ações e docilidade que a misericórdia é maior e impera em seu coração e assim todos vão vendo quem realmente é.
Não pague na mesma moeda, não julgue também.
Precisamos de paz, precisamos de olhar amoroso, precisamos ser acarinhados e acolhidos, mas muitas vezes somos nós que precisamos primeiro dar o exemplo e sermos desse jeito pra recebermos em troca tais necessidades.
E se isso não ocorrer?
Façamos sempre o que é o certo, pois sabemos que Deus está no comando e olhando a tudo e sabe de nossos corações.
Não partirá nunca de um cristão um revide, e sim a outra face.
Não partirá nunca de um cristão o olhar de maldade e sim um olhar misericordioso, como foi o de Jesus.
Jesus no ensinou a amar de forma ilógica, até a quem não nos ama, e nos atira pedras...
Lembrando e parafraseando Cora Coralina, use das pedras para construir um castelo e no seu jardim plante flores, aproveite colha-as e ofereça a quem ofende, quem sabe assim, com o perfume de sua alma exalando através delas toque o coração de quem não sabe ainda amar.
Seja o exemplo de amor, nunca do ódio.
MISERICÓRDIA!


“Eu sou aquela mulher que fez a escalada da montanha da vida, removendo pedras e plantando flores”.(Cora Coralina)


Cristiana de Barcellos Passinato