sábado, 5 de maio de 2012

O que você ganha com a mentira?

Antes de criar uma mentira, plantar algo que não seja verdadeiro sobre alguém, pense.
Qual a vantagem pode ter, se é que esse tipo de coisa pode vir a trazer algum benefício para alguém.
Pois é, hoje pela madrugada descobri uma mentira imensa sobre mim e rolando pelas minhas costas em um ambiente que sou alheia e não estou nem presente.
Por querer ajudar sem menor interesse em coisa alguma sou julgada e inventam algumas inverdades sobre mim.
Mas uma delas foi completamente absurda, porém pelo teor da coisa me causou um imenso espanto.
Vejam, o nome e a honra de alguém é algo muito sério.
Não se deve mexer com esse tipo de entidade. Não se deve ferir a honradez de alguém, sob pena de quando descobertos passar por um expediente tão delicado quanto.
Veja, você que mente, não pensa em quando sua mentira for descoberta, se vai ficar bonito?
É tudo tão sórdido e feio, que passei mal demais durante a noite toda.
Talvez não tenha estômago e nem fígado para compactuar com tais comentários e invenções.
Talvez eu ainda seja ingênua e pura e ache que o mundo é bom e as pessoas não são tão más assim e acredite nelas.
Pois bem, conversei sobre o assunto impessoalmente com algumas pessoas, para a coisa não se propagar mais do que deve, aliás não deve sair deonde veio, da cabeça doentia da pessoa mentirosa, mas me acalmei, pois com as poucas pessoas - e certas - com quem dividi me disseram que a mentira era tão absurda que eu não deveria me preocupar com aquilo.
Depois comecei a arrumar meu quarto, conviver com meus pais, fazer coisas pra mim, ouvir músicas e ler poesias que gostava e agora estou orando...
Pois bem, fui buscar coisas que me faziam bem e que eu conseguisse quem sabe esquecer o fato.
Enfim, esquecer... Impossível... Mas me entregar ao mal, NUNCA!
Eu só tenho uma máxima em minha mente nesse momento:
"Há males que vêem para o bem..."
Quem sabe isso tudo não vá gerar coisas boas?
Deus é Pai!

Cristiana de Barcellos Passinato