quarta-feira, 16 de maio de 2012

Uso indevido de rótulos advindos de diagnósticos psiquiátricos como ofensa na internet.


Ser eficiente e bem sucedida em alguma atividade incomoda, que tristeza, deveria causar felicidade.
Fico impressionada com a quantidade de gente que se propõe a diagnosticar pessoas sem um estudo de personalidade e sem um diploma de psiquiatra.
Rotular pessoas de doentes de algumas doenças psiquiátricas é prática criminosa, uma vez que determinados diagnósticos só podem ser dados por especialistas.
Querer observar de longe, via internet, redes sociais o comportamento de alguém e preconceituá-la a rotulando é criminoso.
Psicólogos, psiquiatras e outros profissionais da saúde psíquica fazem estudos sérios, estudos de casos, fazem análises diante de tratamento.
Não banalizem as doenças psiquátricas e nem tão pouco minimizem o papel desses profissionais usando de forma inadequada para xingar alguém um esteriótipo.
É muito sério chamar alguém de psicopata na rede. Isso, sim, as pessoas precisam provar e pagar via justiça. Danos morais pra quem faz isso.
Infelizmente, vivemos no país da impunidade, e para se conseguir conter esses criminosos precisamos de muito tempo e tecnologia.
O silêncio no bullying é a maior defesa dos anônimos que fazem arruaças por aí em blogs, emails anônimos e outras maldades veladas.
É triste constatar que há tanto a se fazer de sério por aqui pela net e fazem mau uso com esse tipo de expediente. Tristeza que bate é imensa.