domingo, 3 de agosto de 2014

Medo da classe dominante que os oprimidos emerjam...

As classes dominantes têm raiva de quem faz qualquer coisa por alguém ou por muitos da classe massacrada por eles. Eu vivenciei na carne essa semana discursos preconceituosos e perniciosos de pessoas que moram no meu bairro e frequentam a minha Igreja, dizendo que uma menina que eu estava ajudando não poderia se sustentar na faculdade, por que eu não oferecia um nível técnico para ela? A pessoa ia dizendo, ia falando e mais ia demonstrando esse medo da classe dominante que pessoas simples, da favela emerjam e sejam mais, e melhores.
Eu disse que ia fazer e tudo, como fiz, pois acredito que apesar de minha aluna ser pobre, morar na favela, e ainda por cima ser negra, eu sabia que ela tinha condições e um nível intelectual para lutar por seu curso e permanecer nele, se formar e buscar uma vaga no mercado como qualquer pessoa e até melhor que mta patricinha de Barra, São Conrado, riquinha que ao invés de estudar, muitas vezes só fica por aí vagando drogada pelas camas de caras pela noite e aparece doente ou morta antes de se formar pq se perde.
Muitas eu sei, conheço que acontece, só que ninguém diz, abafam e só se fala das pobres, pretas e faveladas, que a maioria é digna, trabalhadora, e honesta, além de batalhadoras e estudiosas.
Só pra constar: a maioria das minhas alunas e alunos da favela VALEM MUITO MAIS A PENA LUTAR DO QUE MUITO JOVEM AQUI DA ZONA SUL.

Veja o vídeo o discurso de quem tem esse medo descrito no texto: