segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Ela me representa, mesmo eu não sendo negra, é a nossa Kunta Kinté

"Kunta Kinte (também conhecido como Toby Waller) é o personagem central do romance "Raízes: A Saga de uma Família Americana" escrita pelo autor norte-americano Alex Haley, e Raízes virou uma minissérie de televisão, baseada no livro. Haley descreveu o seu livro como "facção" - uma mistura de fato e ficção. Depois do livro, Haley se tornou nacionalmente famoso, e o autor americano Harold Courlander observou que a seção que descreve a vida de Kinte foi aparentemente tirado de livro de Courlander O Africano. Haley, no início, rejeitou a acusação, mas depois emitiu uma declaração pública afirmando que o livro Courlander tinha sido a sua fonte, e Haley atribuiu o erro a um dos seus pesquisadores assistentes."
Leia mais na Wikipedia para entender melhor!


Meus comentários serão objetivos e eu quero salientar que apesar de não ser negra, sinto-me representada pela Dra Ludimila, pois as suas inquietações e questionamentos são os meus de muitos anos, desde que fiz vestibular para UERJ e lá, antes do sistema de cotas, não se via negros pela UNIVERSIDADE.
Isso me causava espanto demais, e mesmo que polêmicas, as cotas acabaram por incluir o negro aquele contexto. Menos mal, porém há de se avaliar se está realmente sendo incluído ou só jogado e engolido pelo sistema, mas aí a discussão vai para outro viés e a coisa se perde.
A questão de se apegar a detalhes e não chegar ao cerne das questões e debates é justamente para o foco se perder e a importância e a visibilidade da fala da advogada seja diminuída, isso é lógico.
E que venha Ludimila e muitas outras e outros que queiram não só questionar essa temática, mas várias.
Que bom, ainda bem que faz das redes sociais, dos veículos de comunicação, dos canais de mídia de massa por aqui algum megafone de seus gritos internos e que esses gritos ecoem e continuem mexendo com mais outras pessoas que estão com seus nós nas gargantas atravessados há séculos e nunca podem ter voz e vez em canais de massa como os da TV, jornais que além de elitizados só colocam em evidência o que é interessante a eles e a uma classe dominante que não representa nem de longe o povo mesmo, o Brasil.
Pois bem, Ludimila, se depender de mim, cada vídeo seu será postado e comentado aqui e posto para frente para ser debatido.
Você tem uma parceira. Uma professora que gostaria que essas desigualdades fossem diminuídas e que a imagem de todas as raças fosse menos esteriotipada e sim mais retratada de forma verdadeira.
Parabéns mais uma vez!
#somostodoskuntakinté