sábado, 18 de outubro de 2014

Viviane Mosé - Poema, com comentário meu.


Daí, naquele momento em que você está cheia de dor no corpo, procurando um programa para transcrição de áudios para textos de tão cansada de transcrever entrevistas da sua pesquisa de campo da pós que está acabando o prazo para entrega da sua monografia e abre o facebook.
No seu mural, nada mais, nada menos do que 2 minutos de sabedoria poética-filosófica.
Sim... Eu gosto de Viviane Mosé e sua forma de colocar as coisas.
Mais uma capixaba que amo ouvir. A outra é Elisa Lucinda, também poeta, também danada.
Adoro a poesia delas, adoro a forma que elas recitam, interpretam o que dizem.
São senhoras de si, coisa que não sou e por isso mesmo versifico tanta coisa que penso, sinto e volatilizo meus pudores na forma sublimada de versos jogados ao vento e levado pelos mares da rede.
Por maiores que sejam os maremotos e os tsunamis aqui nesse mar bravio, a poesia chega ao olhar do leitor como quer... Isso me dá conforto, pois assim me poupa o trabalho de ter de me justificar.
O leitor passa a ser dono assim dela, da que foi minha poesia.
Então, vai o vídeo como forma de, quem sabe, mostrar que eu falaria tudo se tivesse competência para tal, como ela, a Viviane Mosé. 

Boa noite de sábado, que todos vejamos o mundo com mais poesia.