terça-feira, 21 de abril de 2015

Meu olhar de mundo é assim...


Fundão, mangue, uma árvore seca ao pôr-do-sol...
indo para a escola, 17:30h, passo por essa paisagem e clico, monto a frase que veio do acaso, e posto no instagram...
Essa sou eu, vendo do cheiro de podre e do que ninguém vê algo fértil e belo.
Paradoxal ao nossos olhos, mas lindo e submergente ao coração.
Os sensíveis perceberão do que falo.
Realmente, mundo árido não consegue ver e nem isso penetrar através dos olhos dos que são adeptos à correria e a falta de percepção e leituras mais profundas de mundo.
Eu não quero me endurecer diante dos fatos e dificuldades e sim fazer de tudo isso um fortificante para me fortalecer e não parar, só continuar e ensinar a quem pode ser semente a brotar suas habilidades, saberes para gerar mais visões ainda diferentes e que em somatório só serão parte de um lindo e profundo todo.
Isso é difícil de compreender?
Educadores, sejamos mais atentos e olhemos o mundo mais reflexivamente. Há beleza onde não se vê e conteúdo onde não se repara. Basta parar e olhar.