sábado, 11 de abril de 2015

Pensamentos sobre a dor...


De que vale ter razão, de que vale se apegar a bobagens, se a gente ama e o amor é muito maior.
O amor deve ser o que supera qualquer erro, qualquer vacilo, qualquer esquecimento, qualquer mentira.
Quando a gente ama alguém, a gente ama os erros, mentiras, todos os defeitos, por maiores que sejam e espera que um dia, a pessoa por si mesma enxergue e modifique.
Nós não somos ninguém, nada para querer apontar tudo isso.
Só nos cabe esperar o tempo do outro demonstrar e sintonizar o seu amor do jeito individual e subjetivo dele.
O outro é território que não é meu, é território que eu não tenho que projetar desejos e ansiedades que eu acho que ele irá me retornar.
Amar de forma livre é não esperar que o outro seja e faça o que eu quero.
E sim, aceitar aquele outro do jeito que ele é e o amor que ele te dá na intensidade e forma que ele te dá.