sexta-feira, 23 de outubro de 2015



Eu pude "brincar" com as dobraduras em metal da Lygia Clark, ano passado, na Casa França-Brasil em uma exposição maravilhosa. Genial tudo que ela já fez. Conversei com um artista plástico e com o curador da exposição e eles me explicaram o que era essa tendência dela em usar metais e dobraduras para a interação de quem está vendo e não só olhar, e sim tb mexer e cada mexida que vc dá na peça vira uma figura espacial diferente, ou seja, vc tb pode ser o artista e "esculpir" algo com o seu movimento a partir da curiosidade de como vai ficar outra dobra, e por aí vai... É muito legal.