domingo, 4 de outubro de 2015

Muitas mortes dos "eus" são necessárias para sermos mais inteiros, completos...

 

"Você tem que morrer algumas vezes, antes de realmente viver." Charles Bukowski 

Muitas vezes, devemos fazer com que nossos "eus" morram, para que reconstruções, renascimentos, ressurgimentos das cinzas ocorram. As mortes devem ser internas, e o verdadeiro "eu" mostrar que é melhor do que todos os outros que se foram. Por isso, concordo que muitos "eus", muitas "mortes" há em nós, mas que sobreviva o que vale a pena, o essencial... O que é verdadeiramente o nosso "eu". 

"A única forma de lidar com um mundo não livre é tornar-se tão absolutamente livre que o mero fato de você existir já representa um ato de rebelião." Albert Camus