segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Somos pontos infinitesimais fora da curva do universo...


A surrealidade do infinito nos eleva ao posto de meros pontos infinetesimais participantes ou não dele. Basta optarmos por vivê-lo.