domingo, 3 de janeiro de 2016

Comentário sobre a postagem do Gabriel Chalita sobre amores que se foram...


Meu comentário sobre esse post do Gabriel Chalita, pois eu já sofri com isso, vc, todos já passamos, todos passamos é a coisa mais comum e normal do mundo: Acho que assim, quando um amor permanece é pq ele resistiu a todas as intempéries, todas as adversidades, mas se ele não resistiu, não era para ser. Há o momento da ruptura onde a dor é mais latente e que não passa de imediato, por todo o costume de conviver, por estar envolvido ainda, por amar de forma intensa ainda... Com tempo, tudo vai se transformando em dor, em uma dor que não cabe no peito e as pessoas sofrem um sofrimento necessário para que a dor seja curada, mas que a cicatriz possa ficar boa, que a ferida feche e a dor se transforme em saudade do que foi bom. Pois não há relacionamento que também não deixe bons momentos, é que costumamos ficar com raiva e a raiva apaga tais lembranças e queremos o mais rápido esquecer para dar lugar, quem sabe a um outro, novo e mais sadio amor. Para alguns esse processo é mais rápido, para outros dura anos, décadas, vai se fazer o quê? Cada um sente de um jeito. Mas sempre o tempo cicatriza e passa... O jeito é seguir em frente e viver. Sorrir.