sábado, 9 de julho de 2016

Desapego, sim. Abandono, não!


Não devemos nos apegar a ninguém, de fato.
A pior coisa que tem é alguém que ama cobrando algo pra você, ou melhor, pedindo que você seja da forma como não é para que assim você também possa ser amado.
O pior ainda é acreditar que você vai mudar aquela pessoa com o seu amor.
Não! De forma nenhuma.
Seres que se amam se aceitam como são e gostam de tudo que o outro gosta, o que também não quer dizer que se aceite tudo, mas pelo menos não interferir na individualidade do outro e aceitá-lo é de suma importância para que qualquer relação se estabeleça.
Outra coisa importante é não exigir presença, que se fale, ou o que seja, muitas vezes confundimos muito amizade com presença e falas em nosso dia-a-dia. Não tem nada a ver.
Mas, em contrapartida, não há relação sem presença e diálogo.
Impossível quando somos abandonados de lado e a convivência não existe estabelecer um laço ou mantê-lo.
Portanto: desapegue-se, mas faça-se presente o suficiente pra que não se desgaste a relação, mas não grude para não sufocar.
Fórmulas pra felicidade nas relações? Não! Não mesmo. Porém, podem ser olhares bem sucedidos em que encontramos o caminho para a convivência com nossos bem-quereres.
Bom final de semana!