sábado, 23 de julho de 2016

O que é ser feliz, afinal?


Muitas vezes, nós nos prendemos a rótulos estipulados por terceiros, seguimos regras o tempo todo, seguimos as convenções a todo tempo.
Muitas vezes, nós somos vítimas do sequestro de nós mesmos por termos que nos adaptar e nos moldar para vivermos dentro de conceitos da sociedade.
Muitas vezes para vencer precisamos de um pouco mais de coragem para desviar das curvas do comum e mostrar que não somos carneirinhos e nem ovelhas negras, simplesmente somos nós mesmos.
Sim, para ser feliz, é indubitavelmente necessário que sejamos nós mesmos sem medos e nem culpas, mas com a coragem necessária para sorrirmos de forma leve e sem barreiras e nem muros.
Sejamos felizes!